segunda-feira, junho 22, 2009

Raio X do tórax de um poeta gótico





Estruturas ósseas visualizadas sem desvios
Com abaulamentos
Mediantismo centrado
Cúpulas frênicas livres

Sem congestionamentos
Hilos e tramas vasculares anormais
Hipertransparências vicerais
Com certeza, são sinais...

Área cardíaca além dos limites da normalidade
Meu coração, eu pressentia
Bate descompassado da realidade.

2 comentários:

  1. Interessante, uma anotomia poética!

    ResponderExcluir
  2. imagem hipotransparente do tipo infiltrativa

    ResponderExcluir