quinta-feira, julho 30, 2009

Foi hoje


"Só as estórias
Sobrevivem aos homens!"







Todos chegaram, afinal.
As estórias eram verdadeiras.

Observo-os do local estreito...
Um cheiro de flor me sufoca.

Contemplam, se benzem e choram por mim.
Meu Deus, hoje é meu funeral!

E, procuro não mover a cabeça.




*Baseado em Big Fish.
Direção: Tim Burton (2003).

sexta-feira, julho 17, 2009

Canto do cisne de um poeta gótico



"... Haverá juízo sobre todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más." 
(Ecl.12:14)

Atenta:
"Não há limites para se fazer livros
E o muito estudar
É enfado da carne."
(Ecl.12:12)



Na despedida
Rimas não são necessárias.
Obrigado a todos
Que acompanharam esse projeto.
E, de alguma forma
Entenderam as expressões artísticas abordadas por mim.

Poesias góticas,
Contos urbanos,
Reinterpretações de textos,
Imagens e fotografias,
Homenagens aos mestres da literatura e do cinema.

Perdi minha liberdade...
Estou em clausura!
O personagem se tornou um fardo.
A busca do perdão,
Tornou-se obsessão!
Ao resgate de minh' alma,
Parto então...
Preciso ir agora,
Me apressarei.
O momento é diferente...
Pressinto!
O passado,
Nunca esquecerei...
Novas inspirações.
Me aguardam.

Instinto?
Adeus.

quarta-feira, julho 15, 2009

Os últimos passos de Ian Curtis



Em agosto de 1979, Ian Curtis deixou o emprego.

O Joy Division abriria a turnê dos Buzzcocks pela Europa. Receberiam U$5 doláres por dia. Tempos sombrios e de recessão no showbiz.

Em Bruxelas, Ian conheceu Annik Honoré e, iniciou-se uma paixão efemêra, intensa e com sentimento de culpa.

Deborah, a esposa, dera luz à Natalie, filha que Ian nunca segurara. Dizia ter medo de sofrer um ataque com o bebê em seus braços.

Pai distante, voltou para casa se sentindo culpado, traidor.
Bebeu muito, rasgou páginas bíblicas, trechos sobre fidelidade, e fez cortes no próprio tórax.

Disse a Deborah que não a amava mais, pois tinha uma foto da cadela Candy na carteira e nenhuma da esposa ou da filha.

Vieram as gravações de "Closer" e Ian toma uma overdose de medicamentos.
Banda e empresário não se tocam sobre o fato. Ian estava em profunda depressão, vítima de seus próprios versos.

O cantor deixava o hospital direto para os palcos.
Na véspera da turnê aos EUA, assistiu "Stroszek", filme de Werner Herzog e se encontrou com a ex-mulher.

Quis desistir da separação, mas não havia volta.
Deborah foi para a casa dos pais e Ian ficou tomando uísque na casa de Bernard, membro da banda.

Ouviu "The Idiot", magnífico album de Iggy Pop, escreveu uma carta de despedida e se enforcou na cozinha com uma corda de varal.

Ninguém do Joy Division chorou ao funeral.
Deborah escolheu a frase: "Love will tear us apart" para a lápide em sua morada final.


FONTE: Showbizz, ed.152.
Clipe: Atmosphere (1980).


video

segunda-feira, julho 13, 2009

Dia mundial do Rock


O dia mundial do rock é comemorado universalmente desde 1985.
Naquele ano, o mundo parou para assistir ao festival Live Aid no dia 13 de julho.

Bob Geldof líder do Boomtown Rats (aquele ator que interpreta o astro perturbado no filme: "The Wall" do Pink Floyd), foi o organizador do evento e seu intuito, arrecadar fundos para as vítimas da fome na Etiópia.
Simultaneamente na Inglaterra, no estádio Wembley em Londres e nos EUA no estadio JFK, na Filadelfia.

O resultado: foram 16 horas de shows ininterruptos com os principais nomes da música até então, e U$100.000.000 milhões de dólares direcionados para o continente africano.

Lou James e os Retinas Queimadas prestam homenagem a esse estilo que ultrapassa as barreiras da música.

Rock 'n Roll é atitude!
Não sei o que seria de minha vida sem o bom e velho Rock 'n Roll...

Brindemos nossas influências!

The Cramps, Joy Division, The Sisters of Mercy, Sex Pistols, Ramones, Black Sabbath, Iggy Pop, The Clash, Morphine, Cólera, Inocentes, Titãs, Rogério Skylab, The Stoogs, Zé Ramalho, Television, Neil Young, Depeche Mode, The Doors, Bauhaus, Led Zeppelin, Metallica, The White Stripes, Interpol, New Order e tantos outros que, por meio de suas canções, nos trazem a força motriz, o ímpeto de viver pelo e para o rock!

sábado, julho 11, 2009

Minha namorada é uma webcam - Retinas Queimadas

MINHA NAMORADA É UMA WEBCAM
(Marciano James / Rasec Augusto / Núbia Poison / Nosfa#)
Participação especial: The Saylor.



Minha namorada é uma webcam
Minha namorada é uma webcam!

Todos os dias ela me espera
Prá que eu chegue e a encare
De-me um sorriso
Aproxime-se de mim

Minha namorada é uma webcam
Minha namorada é uma webcam!

Fetichismo e exibição
São as causas e a razão
Do meu amor por ela
Do seu amor por mim

Minha namorada é uma webcam
Minha namorada é uma webcam!

Nunca conheceu o amor
Só indiferença e frigidez
A volúpia que criei
Foi no momento que te encontrei

Minha namorada é uma webcam
Minha namorada é uma webcam!

Parada, encostada num balcão
Indiferente a situação
Foi amor logo de cara
Foi amor de perdição.

Minha namorada é uma webcam
Minha namorada é uma webcam!




RQ no Myspace:


RQ no Youtube: 
https://www.youtube.com/user/Nosfa1


Conosco o rock é tosco!

sexta-feira, julho 10, 2009

Savok, o eclético



Nascido em São Benedito da Cachoeirinha.
Nada lhe acalma, tudo o aporrinha!
Na música, influenciado por Sex Pistols a João Gilberto...

Savok, ser eclético!

Enquanto no boteco, lá no fundo...

Um uivo ébrio:
Toca Rauuul! Eles determinam!

Você esbraveja: Black Sabbath!
E lhes ensinam.
Avalanche de letras, traz a cachaça...
Chame o comparsa!

Tudo ocorre no BCB.
Quem participa, sente e crê.
Constata na pauta:
Punk-litera-rock-filos, n
ossos ídolos, colossos.
Brindemos todos:
Conosco o rock é tosco!












 




*Homenagem a Savok Onaitsirk.
Amigo, filósofo, escritor, vocalista e comparsa.



Novo método



Se afundares,
A confissão era falha.
Se boiares, será a prova da idolatria!

Então,
Retirado da água irá à forca!
Mas, vou usar um novo método:
A fogueira irá nos mostrar!

Se gritares,
Será o demônio deixando o pobre corpo!
Se se calares,
O pacto se mostrará diante dos nossos olhos...

Dez moedas de prata é o preço do julgamento
Ela era inocente... Está provado não caçoe.
Seu corpo afundara,
Deus a abençoe!



*Baseado no filme: "O caçador de bruxas".
Direção: Michael Reeves (1968).
*Obra prima da London Films.
*Adaptado a obra de Edgar Alan Poe
(19/01/1809 - 17/10/1849).

No Youtube: Retinas Queimadas - Novo método

Matthew Hopkins, o inquisidor






As luzes inconstantes se apagam
Todas elas, simultâneas
E sobre cada forma frágil, tremulante
Desce a cortina do funeral.

Imagino espectros
Formados pela fumaça
Com o peso da tempestade
Que agora lhe despedaça.


Os anjos unidos em um
Se rebelam e revelam
A certeza incomum decretada
De que a peça encenada.

É a tragédia do homem
E seu herói exegeta
Um caçador de bruxas¹
Ao norte de Creta.




¹Matthew Hopkins, o inquisidor, interpretado por 
Vincent Price (27/05/1911 - 25/10/1993).
*Texto extraído do filme "O caçador de bruxas"
Direção: Michael Reeves (1968).
*Adaptação da obra de Edgar Alan Poe.
(1809 - 1849).

quinta-feira, julho 09, 2009

Não há mais inquisição



A busca do prazer
Sem censura,
Loucuras
Ápice da procura
Não se conter...
Provocação!
Rompa os limites
Pelo buraco da fechadura
Vejo o mundo, doçura
"A vida como ela é"
Só assim a encontro
Espiando pelas frestas
Cheiro de café...
Fumaça do cigarro
"Complexo de vira-lata"
Assumo, por contrafé
Desde menino
Sou um anjo pornográfico,
"Anjo Negro", "Dorotéia", "Meu destino é pecar",
São alguns filhos meus, basta olhar.
Tenho fascínio em narrar pelas mãos
"Perdoa-me por me traíres"
Sei que gostas de apanhar,
Mas não lhe bato,
Caio de joelhos ao chão e constato
Também tenho Coluna
Nela, assino todo dia, de fato
E o teatro?
Ah! o teatro, testifico
São 17, no final mistifico
Psicológicas, míticas, tragédias cariocas
Criar uma peça, escrever, narrar,
E, no cair da madrugada
Me envolver em suas coxas
Para nunca mais parar.
Sei que és bonita
Bonita e ordinária
"Vestida de noiva"
"Senhora dos afogados"
Pela nudez,
Seremos castigados
Todavia, caiamos juntos em tentação...
É século XX, não há mais inquisição!



*Dedicado a Nelson Rodrigues
(23/08/1912 - 21/12/1980), o anjo pornográfico.

Aos idólatras



20:4 Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
20:5 Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR, teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem.
20:23 Não fareis outros deuses comigo; deuses de prata ou deuses de ouro não fareis para vós.
20:24 Um altar de terra me farás e sobre ele sacrificarás os teus holocaustos, e as tuas ofertas pacíficas, e as tuas ovelhas, e as tuas vacas; em todo lugar onde eu fizer celebrar a memória do meu nome, virei a ti e te abençoarei.
20:25 E, se me fizeres um altar de pedras, não o farás de pedras lavradas; se sobre ele levantares o teu buril, profaná-lo-ás.
20:26 Não subirás também por degraus ao meu altar, para que a tua nudez não seja descoberta diante deles.

Textos extraídos do "Livro de Êxodo".

Sabendo disso, pobres mortais, ainda continuarão se curvando diante de imagens e rezando para seus amados santos de barro?
A busca da salvação não vem pela ignorância, mas pela inteligência.
Se és feito a imagem e semelhança do Senhor então, mostre-se em plenitude.
Abandone a covardia!
Encare os fatos, a sua luta não é contra sangue e carne, mas contra principados e potestades, contra os dominadores das regiões celestiais.
Esteja preparado para vencer a tudo, e mesmo no dia mal, permaneça de pé.
Inabalável!

quarta-feira, julho 08, 2009

Ressaca nervosa




Pela manhã era sempre a mesma coisa.

De ressaca, acordava aos cacos.

Vagarosamente ela abria os olhos.
Desdobrando-se lentamente.


Tinha quinze anos, não era bonita.
Dentro da magreza havia incertezas, sempre aflita.

A ressaca a atacava, movia os olhos em meditação.
O despertador tocou; sua missão... Era hora ir a escola.



Então, ela sorriu, como se sorrir fosse o objetivo iminente.
Feito um nó, engolia o café quente, mal tocou no pão.

Não deu bom dia, não falou com o irmão.
Passou indiferente à presença da vizinha com a boca fresca do creme dental.


Ônibus, caminhada, olheiras no reflexo.
Uma hora se passou, nebulosidade e poeira contemplando sua sede.

O vento da manhã violentando a janela, seus lábios frios rangiam dentes.
Pensamentos desconexos povoavam sua mente.

Devaneios agudos num instante presente.

Livros, cadernos, canetas coloridas.
Rua larga, carros, motociclistas e pessoas esquisitas.

No ponto de parada, uma freada fatal.

Estendeu o braço e desceu antes, calculando mal a parada.
O ônibus metálico avançou o traço.
Estacou no seu rosto fumaça e calor.
Um corpo quebrado cambaleou, caiu no  asfalto.

Perdeu a vida, pobre menina, perdeu seu tempo, ociosa.
Perdeu as horas, perdeu a vida por uma ressaca nervosa.




*Baseado no conto: "Preciosidade" 
de Clarice Lispector.
(10/12/1920 - 09/12/1977).

sábado, julho 04, 2009

Sede Estranha (Dipsômanos) - Retinas Queimadas



SEDE ESTRANHA (DIPSÔMANOS)
(Marciano James / Rasec Augusto / Núbia Poison / Nosfa#)
Participação especial: The Saylor.



É uma sede estranha
Que me acomete
Tem dias que bebo todas
A falta me aborrece.

Uísque só paraguaios
Cerveja só do boteco
Agudos eu não gosto
Se for eu protesto.

Gelada!
Cachaça, vodka e vermute.

A sede nunca cessa
Eu bebo prá valer
Numa dessas, eu encontro
Uma gata prá querer.

Gelada!
Cachaça, vodka e vermute.

“Deixo o ser humano degradar-se por si mesmo.”
(Robert Louis Stevenson)

video

Conosco o rock é tosco!

RQ no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=Y3QfyN9UE-c


sexta-feira, julho 03, 2009

Amor plutônico


"Abyssus abyssum invocat."


Quando a raiva
Dá mais prazer
Do que um beijo
Faça as malas
Desejo...
Rumores são verdades
Verdades inventadas
Realidade adivinhada
Faça as malas
Encruzilhada...
Personagens do ódio
Desagregam amor
Agonia do que já se foi
Rancor...

Entretece e destece
Põe tensão e opressão
Humilha, xinga, fala mal
Foi fatal...

Nesse amor plutônico
Tudo foi em vão
O passado esqueço
Faço questão...
Antagônico à platônico
Não quero aproximação
Quero distanciamento
O futuro é incerto,
Deslocamento...
Desespero e resignação
Sofro e reprimo a tensão
Opressão...

Na hora da partida
Ninguém se olha
Desolação
Faça as malas, então
Sem lágrimas...
Amor plutônico
Acabou,
Estou atônito,
Sem sabor
Ex-amor...


*Marciano James, desesperado... 
Mas ela tinha que partir.

quarta-feira, julho 01, 2009

Pêlos, melhor tê-los



Te quero vasta ao redor...
Nas tuas coxas percorrê-los.
Muitos pêlos.
Melhor tê-los.
Teu suor...
Treme!
Pela fresta esconder-me.
Guarde-me... Dentro.
Entro... Lento.
Fico atento!
Riso, dentes, potência.
De repente...
Transcendência!
Óh! minha pequena Grettha!
Vaidade erógena.
Vaidosa.
... osa.
... os.
... s.



A MaRiO QUintANa.
(1906 - 1994).

Flower on two legs






Pós-banho, 69, sabor erógeno, suor.

Pela noite se ensoberbecem, então terminam, descem.

Corpos dormentes, refratários, condescendentes, adormecem

The Cramps - Like a bad girl should



Like a bad girl should
(The Cramps)

I love your ass
For better or worse
I love your nasty way you curse
When you sit down
It's wild how you sit
Grind your heel in the ground
..The groovy way you spit

Ooohh you look good
Ooohh you smell good
Ooohh you taste good
Like a bad girl should

When I need love
I love how you feel
When I need dough,
I love how you steal
I love your sick
Way you think
The way your perfume
Makes you stink

Ooohh you look good
Ooohh you smell good
Ooohh you taste good
Like a bad girl should

I love your boots
Your fancy clothes
Your boufant hair
Your pantyhose
I blow a gasket
For your pink jellybean
Your pic-nic basket splits my spleen

Ooohh you look good
Ooohh you smell good
Ooohh you taste good
Like a bad girl should"


video

*Homenagem dos 
Retinas Queimadas à banda de rock mais tosca da história: 
The Cramps.